segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Deusa Nataraj

A representação de Shiva dançarino é designada por Nataraj, o qual realiza a dança Anandatandava que significa a dança da bem-aventurança.A palavra Nataraj significa o Rei dos Dançarinos, que se decompõe em nata que significa dança e raja que significa Rei.Esta representação da riqueza e diversidade cultural indiana foi desenvolvida na Índia por artistas do século IX e X durante o período Chola que resultou em belíssimas esculturas feitas em bronze.
Nataraj é uma alegoria da manifestação dos cincos princípios da energia eterna – criação, destruição, preservação, salvação e a ilusão.
As figuras de Nataraj apresentam-se com quatro braços, os quais representam as quatro pontos cardeais, simbolizando assim, a omnipresença de Shiva.


O círculo exterior ornamentado com chamas representam o Universo, com todas as suas ilusões, sofrimento e dor e, o círculo interior simboliza a água dos oceanos.
O seu cabelo está repartido nos seguintes elementos:Quarto crescente – mantém viva a deusa nocturna do amor, KamaCaveira – representa a conquista sobre a morteRio – que aflui no seu cabelo, é o rio Ganges que corria no Paraíso.
Quando este rio foi necessário na Terra, a deusa Ganga temeu que a sua chegada fosse demasiado forte para a Terra e sendo assim, Shiva concordou que iria quebrar esta força poderosa apanhado a Deusa no seu cabelo, no seu caminho para os Himalaias.
As suas mãos têm também um significado particular que é o seguinte:
Mão superior direita - O tambor significa o som da criação,
Mão inferior direita - O gesto (Abhaya mudra) significa “Não tenhas medo”, pois àqueles que seguem o caminho de Dharma, é concedida protecção contra as forças negativas e a ignorância
Mão superior esquerda - A chama(Agni) representa a destruição
Mão inferior esquerda - O gesto na direcção do pé direito simboliza a elevação e a salvação
A personagem por baixo dos pés de Shiva é o corpo do anão Apasmara Purusha, o anão da ignorância, que simboliza a inércia dos seres humanos, a ignorância que tem de ser ultrapassada, a qual Shiva derrota, com o pé direito, possibilitando o nascimento do conhecimento.
O pé esquerdo é a garantia da bem-aventurança eterna.Commerswamy, afirma que a dança representa as cinco actividades de Shiva:
Shrishti – criação, evolução (mão direita superior)
Sthiti – preservação (mão direita inferior)
Samhara – destruição (mão esquerda superior)
Tirobhava – ilusão (o anão)
Anugraha – liberação (a mão direita inferior e o pé esquerdo)
Por fim, a serpente em torno da sua cintura representa o kundalinii

Uma metáfora científica
Fritzof Capra em Tão of Physics relaciona a dança de Nataraj com a física moderna.
Capra afirma que “cada partícula sub atómica, executa não só uma dança energética, mas é também essa própria dança, um processo de criação e destruição constante, sem fim. Para os físicos modernos, a dança de Shiva é a dança da matéria sub atómica, tal como na mitologia Hindu é uma dança contínua da criação e destruição envolvendo todo o Cosmos, a base de toda a existência e dos fenómenos naturais.


A fonte de todo o movimento,
A dança de Shiva,
Dá ritmo ao universo.
Ele dança em locais malévolos,
Nos sagrados
Ele cria a preserva
Destrói e cria.
Nós somos parte desta dança
Deste ritmo eterno
E avisa-nos, se cegos
Pelas ilusões
Nos desapegarmos
Do cosmos dançante
Desta harmonia universal…
Ruth Peel

A lenda
Numa densa floresta no Sul da Índia, viviam inúmeros sábios heréticos. Estes provocaram Shiva, o qual estava acompanhado por Visnhu que estava disfarçada, para se revelar diante deles. No inicio houve uma disputa violenta entre os sábios, mas a sua fúria depressa se direccionou para Shiva querendo os sábios destruí-lo através de vários encantamentos. Um tigre feroz surgiu no fogo sacrificatório que se dirigiu rapidamente para ele, sorrindo, Shiva afastou-o e, com a unha do seu pequeno dedo, retirou-lhe a pele e envolveu-a à sua volta como um tecido de seda. Não movidos pela sua infrutífera acção, os sábios refizeram as suas ofertas e produziram uma serpente monstruosa tendo Shiva agarrado-a e colocado à sua volta como uma guirlanda. Após isto, Shiva começou a dançar mas, um último monstro na forma de um anão maligno correu para Shiva. Sobre este anão, Shiva com o seu pé, partiu a sua coluna de forma a este se contorcer no chão de dor, obrigando o seu último inimigo a prostrar-se perante si. Desta forma, Shiva, continou a sua dança.

Bibliografia
www.wikipedia.org
www.about.com
www.lotussculpture.com

Um comentário:

Anna Cristina disse...

Ah, amiga iluminada! D+ sua companhia, nossa conversa, meu aprendizado com sua experiência e espiritualidade! Muito obrigada por me permitir entrar e conhecer "Teu Canteiro Mágico de Vida"! Deus te abencoe e conduza teus caminhos na terra e nas estrelas! Bjão! ^~^