sábado, 26 de fevereiro de 2011

Livro - Oráculo da Deusa


Livro - Oráculo da Deusa
Um novo método de adivinhação
Amy Sophia Marahinsky



Mitologia
Afrodite, antiga Deusa-Mãe do Mediterrâneo, viajou para a Grécia quando os gregos colonizaram Canaã. Os gregos dizem que Afrodite nasceu da união entre o céus e o útero fértil do mar, quando o pênis castrado do antigo Deus do Firmamento, Urano, caiu no oceano. Embora seja tradicionalmente reverenciada em seus multiplos aspectos, incluindo a batalha, os gregos, num esforço para assimilá-la, relegaram-na ao papel de Deusa do amor. Quando ela chegou ao Olimpo, Zeus, o Deus supremo, casou-a com Hefesto, o Deus coxo da ferraria. Ele fez para ela jóias requintadas, mas ela preferiu em sua cama o apaixonado Ares, Deus da Guerra.
Significado da Carta
Afrodite está aqui com sua dança do amor, convidando-a para deleitar-se, aquecer-se e alegrar-se com o amor por si mesma. Você passa o dia sem pensar nem dizer o quanto se ama? Faz poucas coisas amorosas para si mesma? Ou é mesquinha, mantendo-se numa dieta amorosa de fome?
Você entende às suas necessidades de modo amoroso e respeitoso, ou se critica por empacar na rotina que estabeleceu, por queixar-se do emrpego que odeia, por deplorar o relacionamento que você suporta? Agora está na hora de amar a si mesma.
Afrodite diz que para amar outra pessoa, você precisa ser capaz de amar a si mesma. Amar os outros significa deixá-los ser exatamente do jeito que são. Significa testemunhar o que você e seus entes queridos são com amor, graça e satisfação. O espaço que damos aos outros depende de quanto espaço damos a nós mesmos. A totalidade é alcaçada quando conseguimos oferecer espaço e paciência infinitos para nós mesmos primeiro e então estendermos isso aos outros.


Amaterasu Omi Kami é a Deusa xintoísta do Sol no Japão. Quando foi insultada por seu rude irmão, Susano-o, o Deus da Tempestade, ela se recolheu a uma caverna e recusou-se a sair. Aborrecida com o recolhimento do Sol, Uzume, a Deusa-xamã, dançou uma dança engraçada e lasciva para divertir os Deuses e Deusas e provocar a curiosidade de Amaterasu. Quando esta abriu a porta para espiar, ficou deslumbrada com a própria beleza refletida num espelho que os Deuses haviam colocado ali: e então saiu.
Significado da Carta:
Amaterasu está aqui para dizer-lhe que você tem de se aquecer no brilho da sua própria beleza. Você conhece sua beleza única, ou sente que não pode ser bela porque não parece com uma modelo ou uma estrela de cinema? Você está ficando velha e sente que a velhice é feia? Talvez você esteja com medo de expressar a sua beleza, com medo de atrair energias indesejáveis. (Se for o caso, talvez você queira trabalhar com Durga: Limites). Amaterasu diz que todas as mulheres tem a luz do feminino, e que essa luz é bela. Ela aconselha você a abandonar os preconceitos sobre o que é a beleza e deixar a sua beleza aparecer. A totalidade é alimentada quando celebramos todos os nossos aspectos, e ser mulher significa ser bela.

Ártemis, outra Deusa multidimensional reduzida pelos gregos ao dominio da Lua, virgem caçadora e parteira, de fato representa o feminino em todos os seus aspectos. Ela era a caçadora que protegia os animais e a virgem (integra e completa em si mesma) que fazia amor na floresta. Quando Ártemis era menina, Zeus, seu pai, quis dar-lhe um presente e perguntou o que ela queria. Ártemis respondeu: - Quero correr livre e selvagem para sempre com meus cães de caça pela floresta e nunca, nunca me casar.

Significado da carta:
Ártemis atirou sua seta de individualidade na sua vida para ajudá-la a concentrar-se em si mesma. Você tem estado demasiadamente a serviço dos outros sem certificar-se de que conseguiu o que necessita para si mesma? Há muito não tem um tempo para um espaço só seu? Os limites de sua individualizade parecem difusos e indistintos? Você sente que não tem direito a uma personalidade própria, mas deve sempre pensar nos outros, colocando as necessidades deles em primeiro lugar? Até não saber mais quem é e no que pensar? Agora está na hora de você mesma. Está na hora de prestar atenção nas vozes sussurrantes das suas próprias necessidades. Está na hora de resgatar a si mesma, e celebrar e fortalecer a pessoa que você é. Ártemis diz que a totalidade é alimentada quando você honra, respeita e dedica tempo a si mesma. Ela também pergunta como você pode esperar atingir quaisquer alvos se não tem um eu a partir do qual atirar?


Baba Yaga, Deusa selvagem eslava do nascimento e da morte, viaja por aí montada num almofariz - uma escudela extremamente dura usada com um socador para moer grãos, nozes, etc. Seus modos são impetuosos e selvagens, profundos e penetrantes, e podem ser interpretados como trituradores do que era exterior. A casa de baba Yaga apóia-se em pés de galinha e fica dançando. Seu tempo de morte era o outono, pois ela era energia vital presente no grão colhido. Na Rússia, essa Deusa foi transformada numa feiticeira que vivia no âmago da floresta e comia crianças.
Significado da carta:
Baba Yaga voa para a sua vida em seu almofariz para ajudá-la a alimentar a totalidade entrando em contato com a Mulher Selvagem. É hora de religar-se ao natural, ao primitivo, ao instintivo. Está na hora de soltar os cabelos, o corpo e sacudir sua vida. Você baniu a Mulher Selvagem para o calabouço? Você a acorrentou, amordaçou, engaiolou, para que as pessoas não descobrissem que você não é boazinha, pura e limpa? Solte-a! Você precisa dela! A Mulher Selvagem é parte da sua alegria, vitalidade e criatividade. Ela é você, e você precisa de cada parte de si mesma para dançar a totalidade. Baba Yaga diz que é muito importante você aprender a integrar a Mulher Selvagem na sua personalidade porque uma Mulher Selvagem não integrada cria comportamentos autodestrutivos. O aspecto selvagem existe e precisa ser expressado. É escolha sua expressá-lo de forma criativa ou destrutiva.


No Egito, Bast, a Deusa com cabeça de gata, e Sekmet, a Deusa com a cabeça de leoa, representam dois aspectos importantes do Sol: o aspecto doador de vida, agradável, e o aspecto ardente, destruidor. Bast era adorada em Bubastis, onde eram feitas numerosas celebrações. Ela regia o prazer, a alegria, a música, a dança, a saúde e a cura, a Lua e, naturalmente, os gatos.

Significado da carta:

Bast bate em você com a pata para convidá-la a brincar com ela. Está na hora de você se distrair com alguma coisa interessante, divertida e totalmente recreativa. Brincar tem siddo uma prioridade menor em sua vida? Você sabe como brincar? O que isso representa para você? Talvez você tenha trabalhado tão arduamente que se esqueceu de fazer uma pausa para a diversão. Bast diz que brincar é um modo de alimentar a totalidade. Está na hora de descobrir maneiras de brincar. Brinque!



Blodeuweldd, a Deusa galesa, foi dada em casamento ao Deus do Sol Llew llaw Gyffes (Lugh) no solstício de verão de Lughnassah. Seu nome foi associado à traição porque ela enganou o marido fazendo o encarar o complicado caminho para a corte: banahr-se embaixo de um telhado de sapê num caldeirão na margem de um rio, em pé, com uma perna tocando um cervo. Então ela o matou com a ajuda do amante. A história real faça de forças arquetípicas. Blodeuweldd representa a voraz Deusa da Terra, faminta do sangue do rei sagrado para fertilizar seu solo.
Significado da carta:
O chamado ruidoso de Blodeuweldd se faz ouvir na sua vida, alertando você para uma traição. Como a traição aparece na sua vida? Você teve problemas para escolher amigos, namorados, colegas de trabalho, companheiros confiáveis? Toda preocupação, a consideração e lealdade que você demonstra são retribuídas com traição? Você enganou alguém para obter o que queria? Blodeuweldd diz que no caminho para a totalidade você deve responder à pergunta:"Como traí a mim mesma?", já que toda traição provém da traição a si mesma.

Brígida, que significa "luminosa", é uma Deusa tríplice do fogo: o fogo da inspiração, da ferraria, da poesia, da cura e da adivinhação. Sua inspiração foi vital para os bardos (poetas) que a invocavam livremente. A lenda diz que Brígida nasceu com uma chave que saia do alto de sua cabeça, ligando-a com o universo. A nova (cristã) e a antiga (pagã) Brígida fundiram-se na figura de santa Brígida no ano de 450. Sata Brígida, filha de uma druida, era uma ferreira e curadora. Dezenove monjas/sacerdotisas guardam sua pira sagrada em Kildare, na Irlanda. Diz-se que no vigésimo dia de cada mês, ela aparece e vigia pessoalmente o fogo.
Significado da Carta:
Brígida vem para abrasar você com inspiração. Você está sentindo falta de direção? De motivação? De energia? Seu caminho está fora de foco, sua vida tormou-se confusa? Você anseia por algo, mas não cosnegue alcançar? Está na hora de alimentar a totalidade interiorizando a centelha e o crepitar da inspiração. Brígida diz que uma vida sem o fogo da inspiração na verdade é insípida. Ela aconselha ainda que, ao permitir que a inspiração alimente a sua vida, você se torne mais arguta, mais clar e mais energética.


A deusa germânica da fertilidade, da agricultura e da primavera, Eostre, ou Eastre, era celebrada com o ateamento ritual dos fogos da aurora como proteção para as plantações. Ela simboliza a primavera, o novo crescimento e o renascimento. Certa vez quando a Deusa estava demorando a chegar , uma meninha encontrou um passarinho prestes a morrer de frio e pediu ajuda a Eostre. Uma ponte de arco-íris surgiu e Eostre veio com seu vestido vermelho de quente e vibrante luz do sol, que derreteu a neve. A primavera chegou. Como o passarinho estivesse mortalmente ferido, Eostre transformou-o numa lebre do gelo que botava ovos de arco-íris. Como um sinal de primavera, Eostre ensinou a garotinha a observar quando a lebre do gelo surgisse nas florestas.
Significado da carta:
Eostre entra na sua vida com uma mensagem primaveril de crescimento pessoal. É tempo de abrir às coisas da sua vida que facilitam o crescimento, o desenvolvimento, a evolução. Há uma aula ou um curso que você vem pensando em frequentar? Faça-o agora! Há algo novo que gostaria de incluir na sua vida? Inclua-o agora! Você acaba de passar por um periodo de estagnação e letargia em que nada aparece estar acontecendo? Deixe-o ir embora. Agora é hora de crescer. Eostre diz que a totalidade é alimentada quando você aceita experiências, corre riscos e enfrenta situações que a fazem expandir-se. A expansão promove o crescimento.

Para os galeses, Cerridwen é uma Deusa tríplice - donzela, mãe e mulher idosa - cujo animal totêmico é uma porca branca. Ela se relaciona com a Lua, a inspiração, a poesia, a profecia, a mudança de forma e a vida e a morte. Cerridwen teve dois filhos. Um era belo, outro, feio. Como queria que o rapaz feio tivesse algo de seu, ela fez para ele uma porção mágica. Demorou um ano e um dia para terminar a poção, que se destinava torná-lo inspirado e brilhante. Ela ordenou que Gwion, seu assistente tomasse conta da poção e o advertiu para não bebê-la. Acidentalmente, algumas gotas da opção espirraram na mãe de Gwion, e ele levou a mão na boca. Instantaneamente ele sabia tudo, até mesmo que Cerridwen tentaria matá-lo. Ele fugiu e ela foi atrás dele. Depois de muitas mudanças de forma, Gwion foi engolido por Cerridwen, que deu à luz nove meses depois.

Significado da carta:
A aparição de Cerridwen na sua vida anuncia um tempo de morte e renascimento. Algo está morrendo e é preciso deixar que se vá para que algo novo possa nascer. Conhecemos essa dança de morte e renascimento da Terra como as estações do ano. A matéria não pode ser criada ou destruída, mas passa por transformações. O mesmo acontece conosco. Para viver na plenitude e com totalidade é preciso que aceitemos a vida como ela é, o que inclui a morte e o renascimento.
Talvez você tenha chegado ao final de um ciclo, de um relacionamento, de um emprego, e esteja com medo de deixá-los ir embora. Ou sente que está morrendo, quando apenas uma parte de você tem que dar lugar ao novo. Talvez a idéia de que existe morte e apenas morte seja dolorosa demais para você aceitar. O fato de vivermos em determinada cultura privou a maioria de nós do caminho de morte e renascimento da Deusa. A totalidade é alimentada quando ficamos concientes de que cada passo no caminho da vida também é um passo à morte e ao renascimento. A totalidade é conquistada quando cosneguimos dizer sim e dançar com a morte e o renascimento. Cerridwen diz que você sempre receberá de volta o que der a ela. Isso será mudado, transformado, mas você o terá de volta.

Coatlicue, ou saia de serpente, é a mãe de todas as divindidas astecas. Ela recebeu esse nome porque usa uma saia de cascavéis que balançam. É adorada como a mãe Terra, da vida e da morte. Certo dia ela encontrou plumas com pernugem branca e, colocando-as sobre o peito, ficou grávida. Quando os outros deuses, seus filhos, descobriram a gravidez, juraram matá-la para impedir que o recém-nascido os suplantasse. Apenas sua amada filha, Coyolxauhqul, a Deusa da Lua, avisou-a do perigo. Coyolxauhqul foi decapitada pelo Deus do Sol e Coatlicue, de luto, colocou a cabela luminosa da filha no céu.
Significado da carta:
Coatlicue está aqui para ajudá-la a confrontar-se com a sua dor. Ela está aqui para lhe contar que não existe modo de fugir à dor, nem lugar onde esconder-se dela. O caminho para a totalidade está em passar pela dor. Você tem sentido medo de enfrentar o sofrimento de aceitar e a dor e passar pelo processo de luta que ela trará? Você tem se escondido da dor, fingindo que está tudo bem? Talvez o seu medo da dor seja tão grande que você permenacerá nela durante toda sua vida. Você cosneguiu superar parte de sua dor, mas não toda, então esporadicamente, ela pega você desapercebida? Talvez você esteja se apegando a uma situação que precisa ser deixada para trás, com medo da dor que isso causaria. É imprescindivel para o processo de cura que você sinta dor. Está na hora de pedir ajuda aos amigos e à família. A vida é perda e perda faz parte da vida. As estações mudam e tudo está em estado de transição. E mesmo a dor, se encarada plenamente, finalmente diminuirá de intensidade. Com o tempo você se sentirá mais forte e anumada. Um dia suas feridas cicatrizarão. Lembre-se de que o processo demora o tempo necessário e de que o tempo de tristeza é diferente. Coatlicue diz para você sentir a dor para que a cura possa vir.


Deméter, cujo nome significa "porta de entrada para o feminino misterioso", foi adorada como a Grande Deusa muito tempo antes de os gregos patriarcais conquistarem os povos que adoravam a Deusa que agora é Grécia e impusessem seu panteão olimpico dominado por Deuses masculinos. Como grande Deusa, Deméter é conhecida por criar a agricultura, por instituir a ordem social e por seus ritos de mistério em Elêusis. Num belo dia de primavera, a filha de Deméter, Perséfone, foi capturada por Hades, Deus do Inferno. Em meio a dor e ao trauma emocional, Deméter retirou sua energia vital da Terra e veio o inverno. Zeus persuadiu Hades a devolver Perséfone a Deméter. Para induzir Perséfone a ficar, pois ninguém pode voltar do inferno depois de comer o alimento dos mortos, hades deu a elauma romã, e ela comeu seis sementes. Assim, foi-lhe permitido voltar para Deméter durante seis meses do ano. Os outros ela passava com Hades no inferno.
Significado da carta:
Deméter veio para iluminar seu caminho pelas trevas e pelo desafiador labirinto dos sentimentos e das emoções. Está na hora de alimentar a totalidade aceitando, reconhecendo e expressando os seus sentimentos. Sentimentos são o que você sente. Emoções sao as suas reações aos sentimentos. Sentimentos não-expressados crescem e podem provocar doença, pois ocupam espaço interior e bloqueiam o fluxo de energia sã.
Talvez seus sentimentos (e você) não tenham sido ouvidos quando você era criança, por isso você precisou dar mais energia a eles para receber qualquer tipo de resposta Talvez seu medo das emoções ou dos sentimentos a tenha deixado muito vulnerável; talvez a tenha soterrado ou levado a lugares de onde você não é capaz de voltar. Deméter diz que, quanto mais você aprender a aceitar e a reconhecer seus sentimentos, manos tempo você gastará em redemoinhos emocionais e mais energia terá para viver a vida. Quanto mais você aprender a aceitar e respeitar os seus sentimentos, mais seguro se tornará expressá-los.




Mitologia
Os europeus do norte chamaram sua Deusa sensual de Fréia, que significa "concobina" e deram o seu nome para o sexto dia da semana, a sexta-feira, ou friday. Ela era regente ancestral dos deuses mais velhos, ou Vanir. Ela e Frigga são dois aspectos da grande Deusa. Fréia é o aspecto donzela, e Frigga, o aspecto materno. Fréia não discrimina ao escolher amantes: todos os Deuses eram jogo limpo. Quando Fréia aparecia em volta de seu manto de plumas e não usando nada a não ser seu colar mágico de âmbar, ninguém podia resistir a ela.
Significado da carta
Fréia está aqui para ajudá-la a respeitar a sua sexualidade. Está na hora de você se ligar a essa energia vital, primordial, espiritual e revigorante e expressá-la, tenha ou não um parceiro. Trata-se de estar plenamente presente no corpo. Não só os ombros ou a cabeça, mas também o clitóris, o ânus, os seis e os pés. Trata-se de sentir a energia vibrante, elétrica nos órgãos sexuais e usá-la para animar o seu ser.
Você anda sentindo que a sexualidade é enorme ou assustadora demais ou representa um tabu? Você tem medo de que viver e amar a sua sexualidade a impede de ser "uma boa menina"? As advertências que você recebeu na adolescencia as estão impedindo de explorar a sua sexualidade? (Se lidar com a sexualidade provoca medo em você, talvez você queira trabalhar com Kali: Medo ou consultar um terapeuta). Você tem estado ocupada demais, sem tempo para a sexualidade? Você sente que o sexo exige um parceiro e que, se não tiver com alguém, não pode desfrutar sua sexualidade? Fréia diz que, quando você vive a sexualidade, você se abre para a energia dinâmica que flui em toda a criação. Quando você se retrai, se exclui, se desliga da sexualidade, limita suas possibilidades de entrar em contato com a energia da Deusa, que lhe traz mais vitalidade. O caminho para a totalidade deve incluir todos os seus aspectos, e a sua sexualidade é um aspecto importante.

Na Índia, a Deusa é chamada Devi.Para os hindus, todas as Deusas são uma deusa, diferentes aspectos de Devi ou do Feminino Divino. Um aspecto de Devi nasceu para livrar o mundo do demônio do mal, Durga. Na batalha entre os Deuses e os antideuses ou demonios nenhum dos Deuses pode distruir Durga, então eles foram até Devi e lhe pediram ajuda. MOntada em um tigre e brandindo suas temidas armas, ela atacou o demônio que se transformou de uma forma terrível em outra até Devi matá-lo, quando se transformou num búfulo. Com recordação da grande batalha, Devi assumiu o nome de Durga.
Significado da Carta:
Você chamou Durga à sua vida para ajudá-la a criar limites*. O que você anda interiorizando que deveria ficar de fora? De que modo você não está protegendo, protegendo a sua vida, o seu tempo? A afirmação "Não, não posso fazer isso agora, preciso tomar conta de mim" faz parte do seu vocabulário? Talvez você se sinta abafada pelos outros. Você está sendo desviada do seu centro pelos pedidos de dar, dar, dar, até que não reste nada para si mesma? Durga está aqui para ajudá-la a alimentar a totalidade criando e fixando os limites do seu espaço pessoal. Estabelecer limites nitidos é um ato de amor por si mesma. Não ter limites transmite aos outros a mensagem de que você é ilimitada e quer ser tratada de forma ilimitada. NInguém é ilimitado, há pontos em que somos feridos, pontos em que podemos ser vulneráveis, aspectos que precisam ser tratados com carinho. Durga diz que os limites são vitais porque eles fazem os outros saber quem você é e onde você está.

Mitologia
A esfinge aparece na mitologia grega como um monstro - cabeça e busto de mulher, corpo de cão, patas de leão, asas de águia e cauda de serpente - que interrogou Édipo. Para os antigos egípcios, ela simboliza o Nilo e suas estações. Ela também era a manifestação de hator, deusa do nascimento e da morte. A Esfinge do Egito foi construida como guardiã dos horizontes, do sol nascente e do sol poente. Ela detem as chaves para os portais da sabedoria. No caminho do conhecimento profundo, os iniados têm de enfrentar os desafios propostos pela Esfinge.

Significado da carta
A Esfinge não a deixará passar enquanto você não responder ao seu desafio. Ela pergunta: "Como você pode enfrentar um desafio e prosperar em todos os aspectos do seu ser?" Você pode ser derrubada pelo desafio, ou ser chutada, esmurrada, derrotada por ele, mas como você pode aceitar o desafio e usar a energia contida nele para desenvolver-se? Você tem fugido dos desafios durante toda a sua vida e agora acha que tem energia e poder para enfrentá-los? Talvez seja mais fácil ignorá-los e continuar com seu comportamento limitado. Ou talvez você ache que a vida está inteiramente confusa. Seja qual for o modo que você lidou com o desafio passado, ele tem de mudar. O maior desafio de viver é o modo como você responde aos desafios. A Esfinge diz que a única via para a totalidade em seu caminho, é enfrentar os desafios.


Mitologia

Eurínome, ou "ampla viagem", é a grande dança dos povos pré helênicos da Grécia. Ela é a grande Deusa de todas as coisas. Ela separa o céus do mar e, enquanto dançava nas ondas, criou o vento norte. O vento norte cresceu lascivo, então ela o aprisionou em suas mãos e formou uma serpente que chamou de Ófion. Eurínome fez amor com Ófion e então assumiu a forma de uma pomba para botar o ovo universal do qual proveia toda a criação. Ófion, não contente com o fato de ser uma criação de Eurínome, e co-criar com ela, alardeou que ele era o supremo criador. Eurínome arrancou seus dentes e o baniu.


Significado da carta

Eurínome dança na sua vida para dizer que é hora do êxtase. Ele está aqui para você em toda

a sua plenitude, exuberância e entusiasmo. Como você pode proporcionar a si mesma êxtase profundamente fortalecedor e alegre? Um caminho é curar as suas feridas. Elas ocupam lugar emocional em seu íntimo. Uma vez curadas, o espaço que elas ocupavam fica disponível para o êxtase. Outro caminho é abrir-se a ele, invocá-lo, sentí-lo e deleitar-se nele. Para aqueles que tiveram pouca alegria na vida, a decisão consciente de cortejar, seduzir e provocar o êxtase certamente é bem vinda. Eurínome diz que, quando você tomar a decisão de dançar com o êxtase, a vida a desafiará com novas oportunidades para facilitar essa dança.


Mitologia
Gildépptis, cujo o nome significa "dama do cabelo comprido", é a Deusa da floresta dos povos Tlingit e Haida do noroeste da América do Norte. Para o seu povo ela era os ramos musguentos do cedro. Quando seu povo foi ameaçado pelo destrutivo redemoinho Kaegyhl Depgeesk, que engoliu os navios que navegavam no mar, ela convocou todas as forças naturais da costa, reunindo-as e preparando para elas uma festa suntuosa. Deliciadas com a festa, todas concordaram em trabalhar com ela. Assim, Gildépptis foi capaz de sintentizar suas energias e transformar o redemoinho num rio.
Significado da carta
Gildépptis entra mandamente na sua vida para mostrar que o caminho da totalidade para você agora é a síntese. É hora de juntar os aspectos divergentes, os opostos num todo. Neste momento de sua vida, você pode estar envolvida em conflitos ou oposições. Agora você deve resolvê-los e criar união. Talvez você esteja dissipando a sua energia, a sua força vital, em muitas direções, ou tenha colocado muita lenha na fogueira. É hora de descobrir um fio comum que servirá para atender às suas necessidades de melhor forma possível. Gildépptis diz que aprendendo a ouvir todas as partes, todos os aspectos divergentes, e isso pode incluir sua família, comunidade ou parceiro, você pode oferecer o que é necessário para criar a totalidade. A totalidade é criada quando todas as partes são unidas e sintetizadas num todo. As maiores oferendas à totalidade muitas vezes estão nos pontos mais discrepantes.

Mitologia
Hator, embora tenha sido representada de várias formas, foi principalmente associada à vaca alada da criação. Como Deusa do nascimento e da morte, recebeu o crédito de ter criado o corpo para que o espirito imortal habitasse nele. Como criadora do corpo, ela também governava todos os prazeres corporais: som, música, canto, dança, arte, amor e toque. Diz-se que ela presidia o nascimento de cada criança e revelava o padrão de seu destino. Ela foi adorada no Egito por mais de 3 mil anos.
Significado da carta
Hator está aqui para dizer que o caminho da totalidade para você está em ligar-se ao que lhe traz prazer e em sentir o prazer. Acaso lhe ensinaram que o prazer é proibido, algo pecaminoso ou mau? Você está tão ocupada cumprindo seus compromissos que o prazer fica relegado ao último lugar da sua lista de prioridades? Você nega o prazer para ir trabalhar? PARE! É hora de mudar tudo isso. O prazer alivia a tensão, relaxa e revigora você. Prazer é o modo como o corpo expressa saúde e vitalidade. É o óleo que mantém você lubrificada que viçosa. Hator diz que já que você escolheu estar aqui num corpo físico, você poderia também aproveitá-lo. Não espere que os outros atendam a essa necessidade. Planeje dar diariamente um prazer a si mesma e você encontrará a satisfação dançando em sua vida.


Mitologia
Hécate é considerada por algumas pessoas como a Deusa trácia da Lua, e por oitras como uma antiga Deusa pré-grega das parteiras, do nascimento, da fertilidade, do lado escuro da Lua, da magia, da riqueza, da educação, das cerimônias e do Inferno. Adorada nos locais onde as estradas se cruzavam, ela andava nas noites de Lua nova acompanhada por uma matilha de cães de caça. As pessoas a veneravam deixando oferendas nas encruzilhadas. Como mulher idosa, ela também formou uma tríade com Perséfone (donzela) e Deméter (mãe).
Significado da carta
Hécate a encontra na encruzilhada onde você tem de fazer uma escolha. Os momentos de escolha não são fáceis. Os desafios apresentados precisam de um salto de fé da pessoa que faz a escolha. Hécate diz para abandonar a idéia de que existe escolhas certas e erradas: há apenas escolha. Você tem adiado fazer uma escolha porque ela parece muito sufocante ou é uma situação de "perda"? A escolha lhe dá medo do desconhecido? Parece melhor e/ou mais fácil continuar com o que você já conhece?
Às vezes, a escolha tem de ser feita; no entando você não está pronta. Nesses casos, o caminho para alimentr a totalidade é reconhecer onde você está e relaxar. Confie em que será capaz de fazer uma escolha quando chegar a hora. Conceda-se tempo e espaço. Não pressione, não se censure, nem se culpe. Aqui você precisa de proteção. Quando você relaxa, subitamente surge a claridade para mostrar-lhe o que é necessário. Saiba que seja qual for a sua escolha, ela lhe trará algo valioso que você poderá usar no caminho para a totalidade.


Mitologia
Héstia é uma Deusa tão antiga que é invocada simplismente ascendendo o fogo na lareira. Ela foi de vital importância para a civilização porque representava o centro do lar, da comunidade, da cidade, da metrópole. Sem ela não era possível fazer uma refeição, pois ela era o fogo verdadeiro que transformava os igredientes em alimento. Recrutada para o panteão do Olimpo, a Deusa Héstia, mais idosa, desistiu do seu lugar e foi ascender a lareira para que o novo Deus do êxtase e do vinho, Dionisio, pudesse sentar-se no trono.
Significado da carta
Héstia veio zelar pelo fogo da lareira em sua vida e para dizer que está na hora de concentrar-se no lar. Quer você viva sozinha, com sua família ou com amigos, está na hora de dar prioridade ao seu lar. Talvez você viva numa casa que não é o seu lar ou com pessoas com as quais não deseja viver. Talvez o seu lar esteja tão cheio de pessoas que não sobre espaço para você. Talvez a sua vida seja um redemoinho de ocupações, de modo que a sua casa não é o seu lar, mas simplismente um lugar para trocar de roupa e dormir. Agora é hora de voltar para a casa. Héstia diz que a totalidade é alimentada que você aprende a voltar para a casa, para si mesma, para então criar a manifestação física apropriada: um lar que a protegerá.

Mitologia
Iemanjá é uma Deusa do mar das culturas africana e caribenha, que dá à luz catorze orixás ou espíritos. Originalmente conhecida como Ymoja, a mãe do rio, na cultura iorubá da África Ocidental, ela é cultuada também no Brasil. Na celebração do solstício de verão, seus devotos vão as praias vestidos de branco e entregam ao mar pquenos barcos carregados de flores, velas e presentes. Às vezes ela aceita as oferendas e orações; outras vezes manda-as de volta. Diz-se que aqueles que vão à Mãe Iemanjá e se entregam a ela têm seus problemas diluidos nas aguas de seu abraço.
Significado da carta
Iemanjá nadando nadando para a sua vida simboliza um período de entrega. Você está carregando um fardo mais pesado do que pode carregar? Pensa que tem que fazer tudo sozinha? Deu de encontro com uma parede e sente que o único mode de passar para o outro lado é atravessar à força? Entregar-se não significa desistir; na verdade você está se rendendo, pedindo ajuda para conseguir fazer o que quer fazer. A totalidade é alimentada quando você compreende que o único mode de passar por algumas situações é entregar-se e abrir-se a algo maior. A entrega é um ato de abertura e confiança. quando nos abrimos e confiamos que a energia da Deusa atue em nós para alcançarmos aquilo de que precisamos.


Mitologia
Deusa sumeriana do Céu, Inanna enganou o seu pai, Enki, Deus da sabedoria, fazendo-o entregar-lhe os cem objetos da cultura, que ela então deu a humanidade. Desejando visitar a irmã, Ereskigal, ela seguiu para o inferno.Lá foi desnudada e assassinada, e deixaram-na pendurada num gancho por três dias e três noites. Inanna obteve permissão para sair do inferno desde que encontrasse um substituto. Ela escolheu seu filho-amante, o pastor Damuzi, que em sua ausência usurpara-lhe o lugar no trono do Céu.
Significado da carta
Inanna está aqui para dizer que uma jornada no inferno é o caminho da totalidade para você agora. Está na hora de dançar com a sua sombra, reclamar o que você negou, abraçar a sua irmã sombra, o seu lado sombrio. Você precisa d etodos os aspectos de si mesma que seus pais, os que cuidaram de você, seus professores e a sociedade consideram inaceitáveis para conquistar a totalidade em sua vida. Quer se trate do seu talento, da sua beleza, do seu vampiro interior, de sua raiva, de sua loucura, é necessário que você se entregue à viagem e abrace o seu lado sombrio. Se você já estiver no inferno a aparição de Inanna talvez signifique que está na hora de voltar. Viagens ao inferno para abraçar o lado sombrio são uma lei em si mesmas. Elas duram o tempo que for preciso - você não pode adaptá-las à sua agenda. Quando estiver na hora de ir, você irá. E só voltará quando estiver pronta. Console-se com a certeza de que todas as viagens ao inferno terminam e de que você de fato retornará - muito diferente em relação à pessoa que pensava ser ao iniciar a viagem.


Mitologia
Isís, conhecida como Au Set ("Rainha Suprema") e Isis Panthea ("Isis, a Deusa de Tudo") foi adorada em muitos lugares, inclusive no Egito, no Império Romano, na Grécia e na Alemanha. Quando seu amado Osíris foi assassinado e desmembrado pelo seu irmão Set, que espalhou pedaços, Isís procurou-o e os juntou novamente. Ela achou todos eles, menos o pênis, que substitui por um mebro de ouro. Por meio da magia e das artes da cura, ela trouxe osíris de volta a vida; em seguida concebeu seu filho solar Hórus, através do pênis de ouro. Quando os templos de Isís foram transformados em igrejas cristãs, Isís com seu bebê Hórus no colo foi transformada na Virgem Maria com o menino Jesus.
Significado da carta
Isís apareceu na sua vida para lhe dizer que é hora de ser mãe. Você anda disperdiçando sua energia maternal sem guardar nenhuma para si mesma? Assumiu um novo projeto ou teve mais um filho? Sente que algo necessita de cuidado maternal extra, mas não está em condições de oferecê-lo? Sua mãe ou quem cuidou de você lhe deu os cuidados maternos de que você precisava? Isís diz que é importante obter cuidados maternos de que você precisa para curar as mágoas do passado. Todos precisam de cuidados maternos, independentemente de você ser donzela, mãe ou mulher madura.


Mitologia
Ix Chel foi adorada pelos Maias da pnínsula do Yucatã, em Cozumel, sua ilha sagrada. A Deusa da Lua e da Serpente ajuda a assegurar a fertilidade pelo fato de segurar o vaso do útero sagrado de cabeça para baixo, de modo que as águas da criação possam estar sempre jorrando. Ix Chel, portanto, preside a tecelagem, a magia, a saúde e a cura, a sexualidade, a água e o nascimento dos filhos. A libelula é seu animal especial. Quando ela quase foi morta pelo avô por tornar-se amante do Sol, a libélula cantou sobre ela até que se recuperasse.
Significado da carta
Ix Chel teceu a si mesma na sua vida para lhe dizer que está na hora de expressar a criatividade. É hora d atiçar o fogo, de deixar fluir sua energia criativa. Crie! Seja ousada! Mas também seja responsável e consciente, quer suas criações sejam obra de arte da carne (filhos). A criatividade alimenta, costura os rasgos feitos em nossa vitalidade, cura. Ela é nosso direito por nascença e o sangue da nossa vida. ela nos faz saudáveis e felizes. Nós, mulheres, temos a capacidade de criar: nós damos à luz. Portanto, encotnre tempo, crie um tempo, descubra o tempo de ser criativa. Bate este tambor, use aquelas tintas, faça essa cerâmica, calce as sapatilhas de dança, escreva aqueles romances, explore sua sexualidade, alegre-se com a prórpia criatividade. Crie da maneira que achar mais apropriada para você. Não deixe que nada a detenha.
Você se sente bloqueada na sua criatividade porque não se considera tão boa quanto os outros? Seus filhos, seu parceiro, sua familia, seu emprego a impedem de ser criativa? Pare de usar a criatividade para descobrir razões para não criar. Ix Chel diz que a totalidade é alimentada quando você se abre à criatividade e a vive.

Mitologia
Kali, deusa triplice hindu da criação, da preservação e da destruição, é a força animadora de Shiva, o destruidor (Senhor da Dança). Ela é a fome insaciável do tempo

que da à luz e depois devora. Crânios, cemitérios e sangue estão todos associados a seu culto. A energia de Kali é incontrolável. Depois de matar dois demônios, ela se embebedou com o sangue deles e começou a dançar sobre seus corpos mortos. Kali dançou até entrar num frenesi e comrpeender que quase levou Shiva à morte dançando.
Significado da carta
Kali começou a dançar na sua vida para lhe dizer que é hora de enfrentar os seus medos.Tudo que está ameaçadoramente à espreita, quer esteja profundamente enterrado na sua escuridão interior ou bem perto, precisaser encarado e trazido à luz da consciência. Sues medos estão a seu serviço, avisando-a sobre lugares, coisas ou pessoas perigosas? Ou a impeçam de dançar a sua dança, viver a sua vida, criar com a criação? Kali veio para dizer que a sua dança é necessária como parte da totalidade da dança da criação. A totalidade é cultivada quando você resgata os aspectos de si mesma de que abriu mão por medo. A maioria dos medos não tem forma. A totalidade é criada quando você aprende a reconhecer seus medos e começa a superá-los.


Mitologia
Kuan Yin, ou "aquele que ouve os lamentos do mundo" é o boddhisatva da compaixão no budismo chinês. Ela vive na sua ilha paradisíaca de P'u T'o Shan, onde, diz-se, ouve todas as preces. Ela é tão poderosa que a simples menção do seu nome alivia o sofrimento e as dificuldades. Tendo optado por permanecer neste mundo depois de alcançar a iluminação, Kuan Yin jurou manter sua forma humana até todos os seres atingirem a iluminação. No Japão, ela é conhecida como Kwannon.
Significado da carta
Kuan Yin aparece misericordiosamente na sua vida para dizer que está na hora de alimentar a totalidade com a compaixão - compaixão pelos outros, por seus entes queridos, por si mesma. Você fica irritada ou não se interessa pelo sofrimento dos outros? O que a afasta da sua compaixão? Você proporciona a si mesma espaço e bem-estar quenado está aquem de sua idéia de perfeição? Você se surpreende com vontade de ferir os outros porque foi ferida? Tem medo de abrir o seu coração às dificuldades dos outros porque isso pode ferí-la? Compaixão é a capacidade de ouvir profundamente e de dar aos outros e a si mesma espaço para experimentar tudo o que deve ser experimentado, e sentir tudo que deve ser sentido. Kuan Yin diz que o caminho para aliviasr o sofrimento é desenvolver a compaixão por si mesma. Desse lugar piedoso em seu interior, você pode manifestar a comapaixão no exterior.
Mitologia
As Erínias eram as forças de retribuição personificadas como três Deusas donzelas negras imortais. Na Grécia matriarcal pré-helênica, elas se vingavam e puniam quem matasse seus parentes. Na peça Oréstia, do poeta Ésquilo, Orestes - o filho de Clitermnestra e de Agamenon - mata a mãe, enfurecendo assim as Erínias, que saíram em sua perseguição. Quando seu julgamento resultou num impasse, Atena, a Deusa da Sabedoria, foi chamada para dar o voto decisivo. Seu voto deixou Orestes livre de qualquer castigo pelo matricídio. As Erínias, não satisfeitas, exigiram vingança. Atena consolou-as com promessas de rituais especiais em sua honra. Elas então receberam outro nome, as Eumênidas, ou "as benevolentes".

Significado da Carta
As Erínias estão gritando com você porque você ou um ente querido está em crise. Agora, o modo de alimentar a totalidade para você consiste em estender a mãe e pedir ajuda. Quer venha de um ser humano, de um animal ou dos reinos espirituais, a ajuda é requerida nessa situação de excesso de tensão que abala seu psiquismo e provoca instabilidade. Identifique e dê nome ao tipo de crise que você está atravessando. Se sua crise é psicológica, telefone para um terapeuta e marque uma consulta. Se a crise está relacionada com dinheiro ou emprego, busque ajuda financeira ou procure um condutor profissional. Se envolve sua saúde, visite um médico ou agente de cura. É de vital importância que você procure ajuda e o apoio de que precisa, pois não está em condição de ajudar a si mesma. Faça alguma coisa. Ou peça a um amigo ou ente querido que faça para você. As crises em sua vida também provocam crises na vida de seus entes queridos. Não se culpe nem tente cuidar deles. As Erínias dizem que todas as crises são partes de crescimento e transformação aceleradas que trazem oportunidades. Entretanto, antes de alcançar a oportunidade, você tem de passar pela crise; para isso você tem de estender as mãos e pedir ajuda.


Mitologia
O culto a Lakshmicmeçou antes da invasão ariana da Índia. Ela é considerada a força animadora ou Shakti de Vishnu, o Preservador. Seu animal sagrado é a vaca, símbolo da abundância e plenitude. Ela aparece aqui com elefantes jorrando água, outro símbolo de sua vigorosa abundância. Embora seja descrita como flutuando no mar eterno do tempo, repousando sobre uma flôr de Lótus, os hindus dizem que os deuses agitaram violentamente o mar da criação do qual Lakshmi surgiu em todo o seu esplendor.
Significado da carta:
Lakshmi aparece na sua vida para dizer que é hora de alimentar a totalidade reconhecendo e vivendo a abudância. A sua existência está definida e contida nos parâmetros da escassez, e não nos da abundância? Suas finanças se baseiam na consciência da pobreza e não na ilimitada abundância? Sua visão de vida é de nunca ter o suficiente, e não a de ter tudo o do que precisa? Abra-se à abundância, à generosidade que existe no seu mundo. Lakshmi diz que a abundância é dificil de perceber quando a carência, a pobreza e a escassez dominam a consciência. Para você, o caminho da totalidade está em abrir-se ao fluxo da abundância no universo e reconhecer a abundância na sua vida. Quando você se abre ao fluxo, torna-se parte dele e o atrai para si. Quando se conscientiza da abundânciaa em sua vida em todas as suas formas - amizade, saúde, família, amor, beleza, talento, bom humor, etc. - você poderá atraí-la conscientemente.

Mitologia:
Lilith foi originalmente a rainha do céus sumeriana, uma deusa mais antiga que Inanna. Os hebreus incorporaram essa deusa e a transformaram na primeira esposa de Adão, que se recusou a deitar-se debaixo dele durante o ato sexual. Ela insistia que, por terem sido criados iguais, eles deveriam fazer sexo de igual para igual. Como Adão não concordou, ela o deixou. Depois disso, na mitologia judaica, ela era descrita como um demônio.
Significado da carta:
Lilith aparece para dizer que você precisa reassumir o seu poder. Em que pontos você o perdeu ou disperdiçou? Que crenças você mantém que o negam? Acaso lhe disseram que uma mulher poderosa nunca encontra companheiros? Ou que mulheres não podem ter poder porque isso anularia a sua feminalidade? Você foi escarnecida, afastada ou banida pelos outros quando esbarraram no seu poder? Está com medo de fazer mau uso dele, dominando ou manipulando os outros? Lilith diz que, agora, para você, o caminho da totalidade está em reconhercer que não está ligada ao seu poder e, então, em segundo lugar, submeter-se e aceitar esse poder.


Mitologia

Maat foi uma antiga deusa egípcia da lei, da ordem e da justiça.Com sua pena da verdade ela pesava as almas de todos os que chegassem ao seu Salão de Julgamento subterrâneo. Ela devia colocar a pluma na balança, no prato oposto ao do coração do falecido. Se os pratos ficassem em equilibrio, o falecido podia festejar com as divindades e os espiritos da morte; se o coração fosse mais pesado, o falecido era devolvido a Ahemait (Deusa do inferno, que é parte hipopótamo, parte le~~ao, parte crocodilo) para ser devorado.


Significado da carta
Maat chegou com sua pena da verdade para ajudá-la a trazer justiça à sua vida. Você está numa situação que parece injusta, desonesta ou pouco razoável? Tem usado de integridade, mas o outro ou os outros não, e agora está ferida e busca justiça? Não tem sido honesta em suas palavras, em suas atitudes? Você está sendo injusta com os outros? Consigo mesma? Talvez seus padrões sejam tão rigidos que você ache impossível atendê-los e se sente continuamente obrigada a rebelar-se? Você tem um juizo interior que a condena por quaisquer ações segundo suas próprias regras? É hora de pagar todas as dívidas de promover um equilibrio honesto e rezoável em todos os seus procedimentos. Maat diz que o caminho da totalidade para você está em aceitar a natureza amorosa da justiça que busca corrigir todos os erros ao dar as lições necessárias.

Mitologia
Maeve, cujo nome significa "intoxicante", foi associada à Irlanda, e representou a soberania do país e seu centro mágico, Tara. Com o passar do tempo ela foi reduzida a Maeve a Rainha, que podia correr mais que os cavalos, conversar com os pássaros e conversar com os homens ao ardor do desejo com um mero olhar. No épico Irlandês Tain Bo Cuillaigne, Maeve (que se escrevia Mebd ou Mebhdh) discute com o seu rei sobre quem é o mais rico, uma vez que, segundo o costume celta, o mais rico numa parceria é o soberano. Ele venceu porque tinha um touro mágico. Ela então decidiu roubar um touro vermelho mágico para si mesma. Depois de várias batalhas e muito derramamento de sangue, Maeve venceu o touro vermelho. Entretanto, quando os dois touros se enfrentaram, estraçalharam-se um ao outro em pedaços.
Significado da carta
Maeve entra corajosamente em seu caminho para desafiá-la a assumir a responsabildiade pela sua vida. Esta na hora de ser a rainha dos seus dominios, tornando-se consciente, depois responsável por tudo o que você faz, por tudo o que você é, por tudo aquilo que você acredita.
Existem pontos dentro de você que parecem incertos como águas desconhecidas? Você parece viver no automático como se tivesse sido programado por outra pessoa? Talvez você tenha sido arrastada em determinada situação em vez de tentar descobrir se esse é o melhor lugar para você. Ou talvez não esteja disposta a tomar posse de todos os aspectos, a reconhecer o que tem feito para ajudar a criar a situação ou o relacionamento que você vive agora.
Maeve está aqui para lembrá-la que o caminho para a totalidade é assumir responsabilidade pela sua vida, seja ela como for. Somente quando você assumir a responsabilidade, reconhecer onde está, quem você é, o que você é, é que poderá criar algo diferente.


Mitologia
Os hindus e budistas da India adoravam Maya como o "Universo Material", como a "Mãe da Criação", "Tecelã da Teia da Vida" e cmomo ilusão. Ela é a parte virginal ou donzela de kali de três partes (os três aspectos são a virgem, a mãe e a velha). Maya também é cultuada no nepal, no Tibete, na Ásia e nos Himalaias. Seus atributos especiais são intelgência, criatividade, água e magia. Aqui ela é representada erguendo os véus da forma terrena para revelar a verdadeira natureza do universo.
Significado da carta
Maya entrou sutilmente na sua vida para dizer que você precisa enfrentar a sua ilusão. Está na hora de ver o que é ilusão, o que é verdadeiro, o que é real. Você foi pega em uma situação particular e parece não poder mexer-se porque é muito dificil ver claramente? Você se sente intrigada porque uma certa realidade parecia oferecer e agora descobre que não existe nada lá: Tem ouvido apenas as palavras que as pessoas dizem, em vez de ouvir o que está por trás das palavras? Maya diz que é fácil ser apanhada pela ilusão. A totalidade é cultivada quando você reconhece onde está e perdoa a sia mesma, fica consciente da ilusão e então, conscientemente, levanta os véus para viver a realidade. Enxergar a realidade por trás da ilusão lhe confere poder.


Mitologia
Minerva, deusa romana e etrusca da inteligência, da criatividade, da sabedoria, das habilidade domésticas e manuais, era a protetora dos artesões, de todas as pessoas cujo trabalho manual era guiado pela mente. Seu nome vem da antiga raiz da palavra "mente". Minerva aparece aqui com a sua árvore, a oliveira. Ela usa uma pégide, um peitoral ladeado de serpentes, e uma coruja em seu toucado que a identifica como a Deusa da morte e dos mistérios mais profundos.
Significado da carta
Minerva veio para dizer que está na hora de examinar as suas cranças e mudá-las, se elas não alimentam a sua totalidade. Com pensamentos velhos, desgastados, insalubres estão minando a sua vida, a sua energia, a sua felicidade? Você acredita no que as outras pessoas pensam e/ou dizem ao seu respeito? Você ainda está rodando a fita de mensagens negativas que seus pais ou pessoas que tomavam conta de você lhe deram quando era criança? Você acredita no pior sobre si mesma, ou no melhor? Suas crenças são rígidas demais para permitir e apoiar sua evolução? Todos nascemos com uma história. Se vamos viver a história com o que nascemos ou criar uma hist´roria que alimente tudo o que queremos ser é uma escolha nosa. Minerva diz que a totalidade é cultivada quando você se vê em todos os seus aspectos - tanto os sombrios como os luminosos - e escolhe suas crenças para que sirvam ao seu mais alto benefício.

Mitologia
Morgana, a Fada é uma Deusa tríplice celta da morte e do renascimento, representa como uma bela jovem donzela, uma vigorosa mãe/criadora ou uma bruxa portadora da morte. Ela também foi uma Deusa do mar, pois seu nome, "Mor", na língua celta, significa mar. Seu último nome tem dois significados:"a fada" e o "fado", ou a sina. nas lendas arturianas, ela era meio-irmã de Arthur. Diz que ela manipulava Morderete, filho dela com Arthur, para induzí-lo a matar o pai. Quando Arthur morre, Morgana, a Fada vem em seu auxílio para levá-lo à ilha mágica de Avalon, onde ela o cura e, em seguida, lança-o num sono profundo, do qual ele só acordará quando o tempo for propício.
Siginificado da carta
Morgana, a Fada chegou dançando à sua vida com os seus tambores e sua magia para convidá-la a descobrir e viver seus ritmos. Qual é o seu ritmo pessoal? Você sabe qual é o mlehor momento para exercitar-se, dormir, comer, ser criativa, fazer amor, trabalhar e etc? Ou gasta toda a sua vitalidade ajustando-se ao ritmo imposto pelo trabalho, pela família, pelo amante, pelos amigos? Você mergulhou na vida do outro e vive no ritmo dele em vez do seu? Talvez você nunca tenha descoberto o seu ritmo porque quer agradar àqueles com quem convive e "fazer parte do time" É de total importância que você siga o seu ritmo. Fluir com ele lhe dará mais energias, porque você não estará mais reprimido o que lhe é natural. Morgana, a Fada diz que a vitalidade, a saúde e a totalidade são cultivadas quando você flui com sua pulsação única, em vez de ir contra ela.

Mitologia
Os aborígenes e os povos do pueblo (aldeias de índios do Arizona e do Novo México, construídas das pedras e adobe) - os Arikara, Pawnee, Cheyenne, Mandan, Hidatsu, Abnaki, Cherokee e Huron - vêem o milho como uma Deusa. A Mulher do Milho reúne as figuras da Mãe do Milho, da Donzela do Milho e da Mulher Amarela. Todas elas se relacionam com o milho como um ser sagrado que se entrega ao seu povo para sustentá-lo e nutri-lo. O Deus criador dos arikara, nesaru, criou a Mãe do Milho a partir de uma espiga de milho que cresceu no céu. A Mãe do Milho então veio à Terra e ensinou ao povo como honrar as divindades e plantar o milho.
Significado da carta
A Mulher do Milho traz seu amor por você na forma de alimento, dizendo que está na hora de você se alimentar. Comer é um ato sagrado. Algo vive morre e você o come, seja caçando, matando os animais com as próprias mãos, seja comprando vegetais no permercado. parte do fato de ser humano significa provocar mortepara viver. Tratar o ato de comer como uma pequena tarefa, como algo a ser temido ou evitado é denegrir a dádiva de amor da Mulher do Milho e das plantas e animais.
Você tem medo da comida?O mero fato de olhar para ela faz você sentir que está ganhando peso? Você está ocupado demais, cansada demais, envolvida demais com coisas mais importantes do que alimentar-se? Você alimenta os outros mas não se alimenta? Tem um relacionamento ambivalente, de amor e de ódio com a comida? A Mulher do Milho diz que comer é um dos atos mais básicos da nutrição e que o caminho da totalidade está em estabelecer um relacionamento correto com os alimentos.

Mitologia
A Mulher Mutante, ou Estsanatlehi ( a que se renova) - como é chamada pelos navajos e pelos apaches - pode mudar de idade simplismente andando até o horizonte e cruzando-o. Alguns de seus nomes são Mulher da Concha Branca e Mulher Turquesa, que correspondem à mudança das cores do seu vestido à medida que mudam as estações do ano. Os navajos dizem que ela foi encontrada por Coyote, depois de ter nascido da Escuridão e da Aurora da montanha Spruce, com um lençol de nuvens e arco-íris, mantida em segurança em seu berço pelos relâmpagos e pelos raois do sol. Suas dádivas para o povo são as cerimônias, as estações e o alimento.
Significado da carta
A Mulher Mutante entra girando na sua vida para dizer que os caminhjos para a totalidade está em aprender a respeitar os seus ciclos. Ciclos menstruais são um aspecto importante de ser mulher. Nós sangramos mas não morremos, portanto, podemos levar a vida a diante. Continuando a danças nossos ciclos, chegamos a menopausa quando deixamos pra trás a época fértil, de fecundação de filhos, e retemos nossa sangue sábio dentro de nós. Então podemos ser uma fonte de sabedoria para nossos entes queridos e para a comunidade ao nos tornarmos bruxas, o que significa "mulheres sábias".
Você celebra a sua menstruação e a vê como uma época de interiorização? Como uma época de abandono, de deixar morrer para que o novo possa chegar? Ou você adotou o ponto de vista patriarcal de que a menstruação é algo impuro, algo que deve ser escondido? A menopausa enche você automaticamente de medo de ficar velha e feia, de não ser mais valorizada e digna numa cultura que adora a juventude? Você se sente desamparada numa sociedade que leva as mulheres a esconder seus períodos de sangramento, regular seus hormônios tomando pílula e adiar a menopausa por meio de TRE (terapia da reposição de estrpgeno)?
Respeitar os ciclos também significa honrar seu processo único, seu caminho único na vida. Você pode estar no meio de um ciclo vital particular ao qual deve render e honrar. A Mulher Mutante diz que a totalidade é alimentada quando proclamamos o poder em nossos ciclos prestando atenção a eles e celebrando-os. Ao celebrar nossos ciclos, nós nos celebramos como mulheres.

Mitologia
Pele é a Deusa vulcânica do povo polinésio do Havaí. Segundo a lenda, ela aparece para o ovo como uma bela e misteriosa jovem diante do seu vulcão em erupção, ou como uma bela e misteriosa jovem diante do seu vulcão em erupção, ou como uma velha curtida pelo tempo que acende o cigarro com um estalar de dedos. Embora suas sacerdotisas, as rainhas do havaí, tenham se convertido ao cristianismo quando houve a erupção de Mauna Loa, em 1880, a princesa Keelikolani recitou os velhos encantamentos, fez oferendas de panos de seda e gotejou brnady sobre a lava ardente. Ao que parece, isso acalmou Pele.
Significado da carta
A aparição de Pele sinaliza a necessidade de despertar. Você tem andado quieta por demasiado tempo? Tem sido embalada no colo pela mesmice da sua vida? A realidade é viscosa demais para você agarrar? Prepare-se para despertar sua consciência e alcançar a consciência plena. Está na hora de ver as coisas como realmente são e começar a mudança para que as coisas possam ser como você deseja que sejam. É hora de acordar para o seu potencial e força, é hora de se mexer. Preste atenção a tudo o que a vida está lhe dizendo. Pele diz que quando você alimenta o despertar, sua vida fica mais criativa, em vez de reativa - uma posição infinitamente mais poderosa.

Mitologia
Quando os povos Hopi e Shansi, do norte da China chamaram Grande Caos para o universo, Nu Kua, a Deusa com corpo de dragão, veio para restaurar a ordem. Ela substituiu os pilares do céus pelas pernas da grande tartaruga e cravejou o firmamento de pedras coloridas. Seus reparos permitiram que a chuva caísse quando fosse necessário e que as estações chegassem em sua ordem natural. Os dragões nas duas colunas guardam o caminho do Sol e da Lua. O compasso que ela usa na cintura simboliza a ordem.
Significado da carta
Nu Kua flutua para a sua vida a fim de ajudá-la a criar a ordem. O caos está sempre à espreita nas fronteiras da sua vida, ameaçando invadí-la se relaxar por um instante? Você deixou as coisas se acumularem e se sente soterrada por elas? Você se considera excelente na organização da vida do seu chefe, da sua família, do seu parceiro, mas não da sua? Você tem medo da ordem? Medo de, se encontrar um sistema que funcione para você, sentir-se presa a ele, incapaz de fluir? Ou talvez tenha criado ordem em sua vida, mas de um modo rígido, sólido, pesado, talhado em pedra. Agora está na hora de alimentar a si mesma com uma ordem que colabore com sua força vital em vez de chocar-se contra ela. Nu Kua diz que, quando a vida está organizada de modo natural, você alimenta seu caminho para a totalidade. Quando impões algo artificial a partir do exterior, você cria revolta e resistência.

Mitologia
Nut é a deusa egípcia do céu noturno, também conhecida como a Grande Profundeza, a abóboda celestial, que faz nascer o sol toda manhã, depois o devora outra vez à noite. Desaprovando o incesto cometido por Nut ao deitar-se com seu irmão Geb, a Terra, Rá, o Sol, ou Deus supremo, os separou. Nut ascendeu ao céu, onde permanece, com seu corpo formando um arco de estrelas. Pintada dentro da tampa interior de um sarcófago, ela cuida do morto e o protege em sua jornada.
Significado da carta
A abóboda celeste brilhante de Nut se expande na sua vida para lembrá-la de que você está aberta ao mistério. Você tem tudo planejado na sua vida, não deixa espaço para o mistério? A sua vida se desenvolve apertada demais? Você está tentando fazer tudo com segurança, definindo, rotulando, sabendo de tudo? Entregue-se ao mistério, ao incognoscível. A Mulher Sábia conhece muitas coisas no universo que continuarão sendo um mistério e deixa espaço para ele ao tecer a sua vida. Nut diz que o caminho para a totalidade agora é confiar em que o mistério que você compreendeu será exatamente o que você precisa para a sua jornada rumo à totalidade.


Mitologia
Oxum, a deusa brasileira da macumba e das águas - rios, riachos, fontes - é conhecida por seu amor pelas coisas belas. Ela gosta de se enfeitar, especialmente com as cores amarela e dourada. Gosta de ritos em ambientes aquáticos, que incluam homenagem com mel e dinheiro (moedas de cobre). Seu colar de búzios simboliza seu conhecimento e poder de adivinhação. Diz que as mulheres devotas a Oxum carregam o dom especial da sua Deusa. Elas andam e dançam de modos mais excitantes e provocantes. No seu caminhar está o fluxo do rio. Ninguém consegue escapar de seus encantos.
Significado da carta
Oxum aparece sedutoramente em sua vida e adula você para lembrá-la de reverenciar a sua sensualidade. A totalidade é alimentada quando você concentra sua atenção e seu tempo no corpo, respeitando e dando espaço aos sentidos e à sensualidade. Oxum está aqui para dizer que é hora da sensualidade. Ela a convida a seguir sua orientação.

Mitologia
Na África, Oya é a Deusa iorubá dos fenômenos climáticos, especialmente dos tornados, raios, tempestades destrutivas - do fogo, da liderança feminina, do encanto persuasivo e da transformação. Ela também é uma das mais poderosas divindades da macumba brasileira. Quando as mulheres sentem que estão às voltas com um problema de dificil solução, é a ela que devem pedir proteção. Usando a cor da uva, sua predileta, e exibindo nove redemoinhos (nove é o número sagrado), ela é apresentada aqui com um turbante imitando os chifres de um búfulo, pois diz-se que ela assumiu a forma de um búfulo quando se casou com Ogum.
Significado da carta
Oya vem causando tempestades na sua vida para dizer que é hora de mudar, e que mudança está montando acampamento no degrau da sua porta. O caminho da totalidade para você agora é abraçar a mudança. Você tem estado ocupado demais, estressado demais para prestar atenção às mudanças necessárias em sua vida para alimentar a si mesma? Mudança é um conceito que lhe inspira tanto medo que você prefere deixá-la de lado, brincar de esconde-esconde ou simplismente ignorá-la? Você organizou sua vida com tanta perfeição que não sobrou espaço para desenvolver o seu potencial? É hora de mudar. É hora de remover, limpar, varrer. Talvez você esteja no meio da Mudança (menopausa) e tenha dificuldade em aceitá-la. Resistir à mudança provoca mudanças mais resistentes. Escolher dançar com a mudança significa que você flui com ela.Deixe-se ser instável, prepare-se para crescer. Entre profundamente na dança caótica da mudança e você será ricamente abençoado com incontáveis possibilidades. É hora de fazer algo completamente diferente. Oya diz que a terra precisa ser revolvida antes que algo possa ser plantado, e que a mudança sempre traz aquilo de que você precisa em seu caminho rumo à totalidade.

Mitologia
Para os povos anteriores aos incas no peru e na Bolivia, Pachamama ou Manapacha é a Terra, adorada em várias formas: os campos arados, as montanhas como seios, os rios caudalosos como seu leite. Para assegurar uma boa colheita, espalha-se farinha de trigo na plantação e celebram-se rituais em sua homenagem. Quando as pessoas deixam de respeitá-la, esta Deusa-dragão manda terremotos para lembrar os homens da sua presença.

Significado da carta
Pachamama espera por você de braços abertos. É hora de aceitar o abraço de Pachamama. Este é o momento de curar/integrar e lembrar-se de sua santidade, lembrar-se de que você é um ser sagrado. Você sente uma ligação com a Mãe Terra como um organismo vivo ou considera a Terra uma rocha inerte sobre os seus pés? Está às voltas com algum sofrimento que nada parece aliviar? Come e bebe água sem dar graças à Terra? Está buscando respostas para as suas perguntas? Passa algum tempo ao ar livre abrindo-se à Terra e às suas energias vitais? Abrir-se a Pachamama é algo que pode ocorrer em qualquer lugar. Essa comunhão pode se dar em um parque da cidade, em seu próprio quintal, em alguma floresta remota, na mata ou no deserto. Pachamama diz que a cura ou integração é alimentada quando você se abre para ela.



Mitologia
Sekhmet, a Deusa egípcia do Sol com cabeça de leão é conhecida como o aspecto destrutivo do Sol. Prometendo destruir toda a humanidade num acesso de fúria, ela saiu para uma farra assassina, mas foi impedida graças a intervenção de Rá, o Deus supremo, que colocou grande quantidade de cerveja misturada com suco de romã no seu caminho. Pensando que fosse sangue humano, Sekhmet bebeu a mistura e ficou embriagada. Quando acordou, se ódio havia passado. Nesta pintura, o vermelho significa a natureza acerba e latente de Sekhmet.
Significado da carta
Sekhmet salta para dentro da sua vida para ajudá-la a lidar com a raiva. A raiva, sua ou da outra pessoa, faz com que você se sinta mal? Você a teme porque lhe ensinaram que não é bonito ter raiva? Ou que expressá-la é feio? Você reprimiu ou desligou-se da raiva a tal ponto que agora está dificil expressá-la? Talvez você tenha passado da raiva para o ódio. Ódio é raiva acumulada, raiva fora do controle. Pode ser que você esteja em ebulição o tempo todo e não saiba como tirar a panela do fogo. Sekhmet diz que raiva faz parte da nossa força como mulheres. Não desperdice a sua raiva. Aprenda a expressá-la de modo que ela possa ser ouvida. Aprenda a transformá-la de modo que ela a fortaleza e lhe dê energia. O caminho para a totalidade será mais vital quando você fizer da raiva a sua aliada.


Mitologia
A Deusa representada pela Senhora das Feras era conhecida pelo povo da Suméria, de Creta e do vale do Indo (Índia). Seu nome é amplamente conhecido por causa do culto à sua escrita ancestral. Ela também era conhecida como a creatrix Cósmica, a força criativa fértil, doadora de vida. Seus animais especiais eram considerados manifestações sagradas da própria divindade. Ela aqui é representada como uma mulher grávida, cercada de animais prenhes, o que demonstra que ela é uma imagem muito forte de fertilidade. Normalmente ela aparece entronizada com um leão ao seu lado, indicando soberania e força.
Siginificado da carta
A Senhora das Feras caminha lenta e serenamente para dentro de sua vida para dizer que é hora de você concentrar-se em relacionamentos que a apóiem e alimentem, com o filho, em gestação, com o animal (ou animais) na sua vida, um amante, a família, amigos e ou colegas de trabalho. Relacionar-se com os outros possibilitará que você veja os aspectos de si mesma que normalmente não vê. Os relacionamentos são o espelho no qual você pode ver realmente quem é. A totalidade é alimentada quando você enxerga quem de fato é, aceita o que vê, e tenta curar o que precisa ser curado.
Você está mantendo um relacionamento que aperta todos os seus bastões, traz à tona todas as suas questões, faz você se sentir como "uma mulher à beira de um ataque de nervos"? Se todos se comprometessem a fazer a sua parte, se todos se dispusessem a aceitar os próprios aspectos, sua parcela de responsabilidade, isso poderia ser uma mna de ouro. Talvez você esteja mantendo um relacionamento ofensivo, que a magoa continuamente, sem fatores atenuantes, ou um relacionamento em que seu parceiro não está atento a essas questões.
Este poderia ser o momento de juntas suas forças, lamber as feridas e ir adiante. Talvez um pouco mais de comunicação ou aceitação possa ajudar essa relação. Se você deseja um relacionamento, este é o momento de abrir-se e comprometer-se. A Senhora das Feras diz que a dança do relacionamento é o método rápido para evoluir a consciência e o poder pessoal. Ela é alegre, dolorosa, frustrante, animadora, aniquilante, e vale completamente a pena.

Mitologia
Os Inut da América do Norte a chamam de Sedna, Deusa do mar. Sedna era uma bela mulher, bonita, mas não estava satisfeita com os muitos admiradores que a cortejavam. Enfeitiçada por uma gaivota que lhe prometeu muito alimento e servas, ela foi viver com o povo dos pássaros. Em vez de receber o prometido, Sedna foi forçada a viver no meio da sujeira e da miséria. Quando o pai veio visitá-la, ela implorou que ele a levasse de volta para a casa através das águas. O povo dos pássaros perseguiu os dois e, para salvar a vida da filha, o pai de Sedna jogou-a no mar. Como ela tentasse subir outra vez ao barco, ele cortou-lhe os dedos, que se transformaram em peixes e mamíferos marinhos.
Significado da carta
Sedna entrou nadando na sua vida para dizer que você precisa parar de ser vítima. O caminho para a totalidade agora está em reconhecer como você foi apanhada e está vivendo o arquétipo da vítima, para depois mudar o padrão, fortalecendo-se. Você se surpreende perguntando: "Porque isso pode estar acontecendo comigo?" Não fique presa ao "por que". Encare de modo realista aquilo que você está criando, em seguida trabalhe para mudar isso. Você sente que as suas necessidades são significantes demais para negociar? Parece que todos querem tirar vantagem de você? O caminho da totalidade está em reconhecer quando você está fazendo o papel de vitima e parar de fazer isso. Sedna diz que todos nós somos vitimizados por algo, por intituições patriarcais, pela discriminação baseada na raça, no sexo, nas preferências sexuais, na religião ou na cor. Ela encoraja a reclamar o seu poder. Sedna diz que você é preciosa enecessária demais na dança da vida para disperdiçar energia valiosa e tempo sendo vítima. Em vez de dissipar sua energia, crie o que você quer.


Mitologia
Na Índia hindu, Shakti, a Deusa, é ativa, poderosa, vital - a força animadora do universo. O masculino é a força passiva, inerte, adormecida. Cada Shakti tem seu Deus ao qual se une no ato sexual. Sem união, nenhum dos dois pode fazer nada. Para os místicos tântricos, a união definitiva com Shakti acontece no momento da morte. Shakti, representada aqui sentada dentro do ovo luminoso so mundo, é protegida pela serpente kundalini, a emanação da sua própria energia divina.
Significado da carta
Shakti explode na sua vida para energizá-la e revitalizá-la. O caminho da totalidade para você agora está em aprender a trabalhar com Shakti: a divina, cósmica, orgásmica energia da Deusa. Você anda se sentindo cansada? A vida a deixa aborrecida, com todas as suas exigências? Você fica distribuindo sua energia e vitalidade, sem repor sem recarregar, revitalizar? Talvez haja algo que você queria manifestar mas sente uqe não tem energia para fezê-lo. Shakti diz que existe energia em abundância disponível para você. Tudo o que você tem de fazer é aprender como ligar-se a ela.

Mitologia
Antiga Deusa do nascimetno e da morte, a figura risonha de Sheila Na Gig, com as duas mãos segurando aberta a sua yoni, adornada muitos portais de igreja até ser derrubada e destruída pelos ofendidos. Os celtas reverenciavam o poder sagrado dos órgãos genitais femininos e usavam esculturas que os representavam para proteção. Sheila Na Gig é retratada aqui como uma bruxa (mulher sábia) em toda a sua glória: caixa torácica de esqueleto, seios secos e caídos, com alguns dentes remanescendo e pouco cabelo, mas vibrante e desafiadora na beleza da sua idade. Essa beleza é direito de toda mulher, que deve reclamá-la. Ela desafia você a olhar para ela, enfrentar o medo de ficar velha e triunfar em sua celebração do que ficará velho e morrerá.
Significado da carta
Sheila Na Gig ri provocantemente para você e a convida a juntar-se a ela na abertura. Está na hora de abrir-se a novas experiências, pessoas, lugares e coisas. É hora de começas novos projetos, forjar novas direções, aventurar-se corajosamente. O universo convida você a sair e brincar. Talvez você tenha precisado limitar a sua energia para lidar com um ferimento, um luto, um final, ou então não tem sentido segurança para abrir-se. Talvez tenha precisado de um tempo de recolhimento, harmonização, concentração no seu íntimo. Sheila Na Gig está aqui para lembrá-la de que um período de concentração é seguido pela expansão e pela abertura. É hora de alimentar a totalidade integrando o que a distensão, a expansão e a abertura trarão.


Mitologia

Sofia em grego, hohkma em hebraico, sapientia em latim, tudo significa sabedoria. A alma feminina dos deuses judeus-cristãos, fonte de seu verdadeiro poder é a Sofia. Como Deusa da sabedoria, ela tem muitas faces: Deusa negra, Feminino Divino, Mãe de Deus. Para os gnósticos cristãos, Sofia era a Mãe da Criação: seu marido e ajudante era Jeová; seu santuário sagrado, Magia Sophia, em Istambul, é uma das sete maravilhas do mundo. O seu símbolo, a pomba, representa o espírito; ela é cercada pelas estrelas, um ícone do centro leste para indicar a sua divina absoluta.


Significado da carta

Sofia grávida lhe oferece sua taça de sabedoria. Está na hora de ligar-se à sua profunda e enriquecedora sabedoria, é hora de seilêncio e introspecção; é hora de ouvir o que precisa ser ouvido. Talvez você esteja numa situação que requer orientação. Talvez se veja repetidas vezes em situações semelhantes. Quando se dedica a ouvir a sua própria Sofia interior, você consegue alcançar aquilo de que precisa.


Mitologia
A antiga deusa britânica Sulis pode ser invocada ou visitada em seu spa-santuário em Bath, para saúde e cura. Dizem que suas águas são milagrosas e têm a capacidade de curar. Sulis é a palavra celta para "Sol" e "olho", e Sulis é considerada uma deusa solar. Representa aqui nadando em suas águas curativas rumo à luz do Sol, ela representa as profundezas em que todas as pessoas têm de mergulhar na jornada para a luz, a saúde e o bem-estar.

Significado da carta
Sulis veio para dizer que está na hora de você participar da dança da doença e da saúde. É hora de você reservar um tempo para si mesma e alimentar a sua energia. É hora de desapegar-se de tudo e estabelecer as suas prioridades. É hora de pedir aquilo de que você precisa e deixar que isso entre na sua vida. Dê a si mesmo o direito de buscar ajuda e apoio para o seu processo de cura. A doença é o corpo pedindo que você descanse, saia ou apenas viva com simplicidade. A doença é um modo de ficar frente a frente com o que não está mais funcionando e uma oportunidade para mudar isso. Você tem ignorado os próprios pedidos por mais tempo, mais espaço, mais atenção? Talvez você esteja ocupado demais atendendo as necessidades das outras pessoas, deixando as suas por último. Talvez a doença seja o único modo de sair de uma situação confusa e dolorosa. Você sente alguima resistência a estar na dança da doença/saúde? Alguma culpa? Independentemente do que a fez participar desta dança, você agora está aqui e precisa deixar de lado tudo o que não alimenta nem apóia sua cura. Agora, o caminho para a totalidade está em reconhecer as próprias necessidades e colocá-las em primeiro lugar, alimentando sua energia e vitalidade. Sulis diz que o modo como você lida com sua energia pode significar a diferença entre a doença e a saúde. A doença é o momento de voltar o fluxo energético para dentro, a saúde é o momento de concentrar a energia no exterior.

Mitologia
Tara, que surgiu na Índia e cujo nome significa "estrela", é uma das principais Deusas no panteão tibetano. É conhecida por ajudar aqueles que chamam por ela em tempos tumultuados e de necessidade, para seguir por um caminho mais claro, para encontrar o silêncio e a força interiores. Ela também é a Deusa do autocontrole e do misticismo. Da primeira lágrima de compaixão foirmou-se um lago. No meio desse lago surgiu um lótus. Quando ele floresceu, Tara emergiu. Embora lhe fosse oferecido reencarnar em forma masculina, ela jurou sempre reencarnar como mulher.
Significado da carta
Tara está aqui para lembrá-la de encontrar-se. É hora de alimentar a totalidade interiorizando-se e fortalecendo o seu centro por meio da concentração da percepção. Deixe o torvelinho da vida prosseguir sem você. É difícil ouvir a própria voz em meio ao frenesi da vida. Vá para o silêncio, para a tranquilidade. Quando voltar, você estará mais forte, e será mais capaz de dançar com o que a vida lhe oferece.

Mitologia
Uzume, antiga deusa xamã japonesa, tem crédito de ser a única a instigar a Deusa do Sol, Amaterasu Omi Kami, atraindo-a para fora da caverna onde ela havia se escondido. Uzume executou uma dança obscena ridicularizando o ritual xamânico. Ela mostrou os seios, brincou com os seus órgãos genitais, em meio aos uivos e ao riso das divindades reunidas. A agitação que provocou foi tão ruidosa e estimulante que a curiosidade de Amaterasu levou a melhor, e ela saiu da caverna.
Significado da carta
Uzume começa sua dança cômica na sua vida para dizer que está na hora de alimentar a totalidade com o riso. O riso faz relaxar, ajuda-a a ter uma perspectiva dos fatos, ajuda em horas de dificuldade. Você tem levado a vida demasiado sério? Quando foi a última vez que deu uma boa risada? Você é capaz de rir de si mesma com delicadeza? Talvez a vida a esteja desafiando com sua ferocidade a ponto de você achar dificil ver humor na sua situação atual. Uzume diz que a totalidade é alcançada quando você decide-se a rir e a enxergar o humor em todos os desafios da vida.

Mitologia
Vila é o nome europeu oriental para a Deusa da energia que se movimenta pela terra como a natureza. As Vily (plural) protegem muito bem o seu território e usam suas setas mortais naqueles que o invadem. Elas são mutantes perfeitas, capazes de transformar-se em animais como serpentes, cisnes, falcões e cavalos. Gostam de brincar e de dançar. Se forem invocadas na floresta numa noite de luar, podem conceder saúde, riqueza e colheitas abundantes, ou então, se forem desrespeitadas, podem fazer o ofensor dançar até a morte.
Significado da carta
Vila entra dançando em sua vida em suas muitas formas para ensiná-la a alimentar a totalidade aprendendo a mudar de forma. Você ficou tempo demais numa única forma? Está se sentindo rígida e estagnada, perdendo flexibilidade no mode de pensar e de ser? Ou talvez sinta que o ser humano é o ser mais importante da Criação - e que as rochas, as árvores, os animais, a terra e etc, são formas menores. Está na hora de ampliar a percepção, de acentuar a flexibilidade ao ganhar a perspectiva de outras formas. Vila diz que o caminho para a totalidade está em conhecer a Criação como um todo.


Mitologia
A Deusa-cavalo galesa do Inferno - Rigatona, ou Grande Rainha - era nome original de Rhiannon. Sua história foi reduzida a uma espécie de conto de fadas, e seu nome deixou de ser Grande Rainha. Embora não fosse humana casou-se com Pwyll, um mortal, e deu-lhe um filho que desapareceu ao nascer. As donzelas que a atendiam esfregaram o sangue de um animal de estimação no rosto de Rhiannon e a acusaram de ter comido o filho. Rhiannon foi condenada a carregar todos os hóspedes do marido nas costas. Quando seu filho reapareceu, depois de sete anos, todos viveram felizes para sempre.
Significado da carta
Rhiannon entra a galope na sua vida para ensiná-la a lidar com a dúvida. Duvidar de alguém ou de alguma coisa quando seus instintos lhe dão sinais de alerta é saudável. Ficar todo o tempo duvidando de si mesma é negar-se e isso não ajuda muito. O melhor modo de trabalhar com a dúvida é transformá-la em questionamento. Duvidar de si mesma não leva a nada. O questionamento traz respostas. Você está presa na dúvida e deixa o otimismo transforma-se em desespero, a confiança em pouca auto-estima, a vitalidade em preguiça e procrastinação? A dúvida se acrescenta aos seus medos e a impede de ser bem sucedida? As dúvidas dos outros levam o barco dos seus sonhos ao naufrágio? Talvez, no que se refere ao mundo exterior, você precise exercitar um pouco mais de ceticismo, em vez de confiar cegamente. Rhiannon lhe diz para não permitir que a dúvida mine o seu sagrado. Questione-se em vez de duvidar e obterá as respostas de que precisa para prosseguir no seu caminho rumo à totalidade.

Um comentário:

Maria Ribeiro disse...

Muito obrigada por postar esse oráculo tão rico, a forma como nos revelastes foi bela, delicada e profunda. Gratidão!!!